síndrome de plumas.

ao vento plumas
na relva escura
de minha sanidade

no tempo dunas
cobrirão meu corpo
não espero santidade

a vida roubou-me
segundo perpétuos
nas escadas da ampulheta

nos escombros de mim
fundei meu médico
na poesia da receita

Wednesday, February 20, 2008

1 Comment:

YEHUDA said...

todos os poetas
nasceram santos

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger