DEPOIS DO ALMOÇO.


PAPO FURADO

A Antonio Mariano


O meu poema burilado
É como um pum molhado

Ele não fede nem cheira
Gosto de Manuel Bandeira

Thursday, November 15, 2007

2 Comments:

iosif yehuda said...

humor ironico
fedor bionico
peido molhado
cueca lambusada

SAMANTHA ABREU said...

muito bom!
adorei

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger