TELA & CIA.



prozac lexotam tomava
isac piportil no haldol
risperdal para riquinho
gardenal para doido total
assim amplictil polenta
assim foi o meu carnaval

novalgina no pintinho
mertiolate corpo inteiro
pijama sem bolinhas
e um céu que poderia
esconder qualquer estrela

a bula dos alquimistas
os enfermeiros comemoram
injetando morfina em ratos
ratos que são sem ser cobaias
loucos sem camisa ao sol

sob o sol muito haldol
pipas no vento de haldoperidona
galáxias cheias de endorfina
dentro de mim toda a química
se vicia sem a si viciar

Thursday, March 27, 2008

1 Comment:

YEHUDA said...

alucinante poema
genial ánatema a existência
lucida epopeia do sofrido poeta

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger