AUTO-AJUDA.

O poeta é um ladrão
Rouba tão descaradamente
Que chega a dizer que é seu
O poema de outro indigente

E aquele leitor de sempre
Não chega a reparar
Que o poeta é um louco
Luz querendo brilhar

Por isso estou em pessoas
Em pessoas quero estar
Roubando a eternidade
De outro que me roubará

Thursday, December 06, 2007

2 Comments:

Cássio Amaral said...

quero roubar sua lowcura pra ver se a poesia stellar atua na música do inominável.

Cássio Amaral.

Iosif Landau said...

todos somos um pouco medicos,poetas e loucos,e alguns apenas poetas, e todos loucos,somos do mesmo time com menos talento e mais loucura
abraço

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger