MEU PAI QUE NÃO ESTÁ NA FOTO.

Comi distância nas pálpebras
Fechadas de minha razão
Pude sentir a minha Loucura
Sempre sorrindo de dentadura

Oro aos sãos que me querem
Tateando o Horizonte dentro
Daquela noite eterna
Em que me deitei em mim

Pra sempre quis estrelas
Quem sabe irei ser um dia
Aquela que adiante guiará
Meu pai no mar da poesia

Tuesday, June 23, 2009

2 Comments:

Larissa Marques said...

Pois que a lembrança é o melhor caminho!

Vanessa David Justo said...

Lindo, lindo!

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger