SE JOGAR.

Matei um homem e
Uma mulher
Comi-os de colher
E vomitei um poema
Outro dia também me mataram
Mas me comeram de garfo e faca
Saí pelas fezes
Calmamente
Como quem nasce
Lentamente
Usando um disfarce
De gente
Vestia Negro como a noite era negra
Me confundia com ela
Até que viramos a cadela
Que defecava no tapete
Um bilhete
Ela me veria de estilete
Um outro Valete
A queria de sapatos altos
Alguns fatos são menos exatos
A poesia é um fetiche
Quando ela existe
E o poema é só o princípio
De um precipício

Wednesday, May 14, 2008

1 Comment:

YEHUDA said...

você defeca com estilo
cria um poema do canibalismo
comprei os sapatos altos
meu presente para ela

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger