VENDE-SE.


Guelras e silêncio. As formigas passeiam pelos peixes. Jonas e sua baleia estão expostos. À mostra toda a tradição. Estandartes nas mãos. Crianças começam a cantar o estribilho do hino nacional. As bandeiras se masturbam no vento. Poetas discutem complexidade do mundo sem complexidade. O hino é belo e a flâmula é verde e amarela. Eu só queria romper a bolha que me prende a esta casa e a estes metros quadrados. Eu iria à feira ver os peixes mortos. Sentir o odor fétido das sardinhas expostas. E não ler num blogue que tudo está a venda. Inclusive as cabeças dos líderes da oposição poética. Um a um decapitados por serem diferentes.

Monday, July 31, 2006

3 Comments:

cássio amaral said...

matou a pau brother!!!!
gostei demais do questionamento.
muito bom.
p.s. depois veja um poema que rafael nolli dedicou a minha canina pessoa.
abraço.

Anonymous said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » »

Anonymous said...

This is very interesting site... Cheap kitchens brisbane Dining chairs online outlet reverse phone book Flat tire drums free big cocks for mom Jockey horse racing quilts New york state sales tax rate Westsidestory the game Secret hair remover The medicine lexapro Valium ingrediants Hyatt regency alicante home insurance Men's cotton t-shirts Host file popup blocker cheap butalbital Kyocera cellphone battery sites

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger