No aquário os peixes brisam
levando flâmulas e bandeiras

Essa bebedeira nunca passa
o porre parece ser eterno

Dia após dia vomito ventres
já não tenho um corpo material

Ser uma pétala ou página branca
bailando no vento do rabo do peixe

Thursday, June 15, 2006

4 Comments:

Franklin said...

Passei aqui para dar um alô, abração, do amigo, Franklin

cassio amaral said...

rodrigo,
nunca saquei assim os peixes, bela sacada meu brother.
muito bom poema!!!
abração.

diniz said...

Texto muito bom . Gostei do seu blog

abraço

Rodrigo de Souza Leão said...

Valeu Diniz. Fui lá no no muque e é du caralho. Valeu Franklin e Cão!

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger