COPA DO MUNDO 3

Finalmente o Brasil jogou. Os samurais não conseguiram conter Ronalducho e seus blue caps. É sempre estranho ver o Brasil jogar com calção branco. Parece a seleção do Vaticano. Foi um dia bom para a seleção. Os reservas mostraram que são melhores que os titulares. Repetiu-se o time da Copa das Confederações e a boa atuação veio. Ao invés de tomar 4 Lexotans, tomei 2. O 1x1 do primeiro tempo era injusto. A torcida brasileira ficou calada ouvindo os japoneses gritarem alguma coisa parecida com “Zico, Zico”. Zico foi o maior jogador que vi jogar e o maior ídolo do meu Mengão. Ele cantou muito o nosso hino nacional pelos gramados do mundo e, hoje, não foi diferente. O cara é um exemplo. Como disse um comentarista outro dia: “Se o Zico não ganhou uma Copa do Mundo, azar da Copa do mundo”. Hoje o escrete jogou que nem meu Rivotril, guardado para alguma ocasião de tensão. Foi forte. Incisivo. Jogou bola. O problema agora do Parreira é maior. Quem escalar? Juninho jogou muito. Eu desfazia o quarteto mágico e o seu abracadabra que nunca foi mágico. O Fenergam é mais um remédio amarelo que me impede de tremer tanto durante os jogos. Tremo já o suficiente. Que venha Gana, sem tanta gana assim, por favor.

Thursday, June 22, 2006

2 Comments:

cassio amaral said...

velho,
acho o zico um deus do futebol também. não gosto do parreira que é retranqueiro pra mim. e achei que o japão ia fazer mais gol no brasil.
cara, tem razão o time reserva é melhor que o titular.
não há jogadas pelas pontas, sacou isso?!. o gaúcho mais atrás... cara, espero q gana vem sem gana mesmo!
abração.

diniz said...

Rodrigo coloquei um link do seu blog no desmemória . www.desmemoria.zip.net

um abraço

Diniz

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger