TANTO BATE ATÉ QUE ÁGUA

A gota
Guarda
Um guarda

Dentro dela
Cacetetes
E porrada

Quando ela
Explode na testa
O corpo
Todo
Sente
Que seria melhor que ele
Fosse feito de água
Também
(o que às vezes acaba
acontecendo)

Thursday, April 12, 2007

2 Comments:

cássio amaral said...

Seus poemas são ducaralho véio!

Todos têm um barulho que estremece.

Vou ver o lance do Carbono Pautado.

Abração.

P.S. Tem uns haicais no:

http://cassioamral.blogspot.com

in the bloomsbery said...

( experimentando palavra tua ... um gosto amaro no canto dos lábios)


Irei te adicionar.

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger