IGUAL

Hospícios são lugares tão bonitos
Lembram os cemitérios

Remédios azuis são tão ingênuos
Lembram alguns internos

Há ladeiras e um grande degrau
E flores e gente e muita gente

Muita gente gritando comigo
Como se só eu pudesse ouvir

Todo aquele pedido de vida

Thursday, February 01, 2007

3 Comments:

Celso said...

Igual, Rodrigo. Sempre pedimos igual.

Abraço

cássio amaral said...

sempre pedimos essa loucura chamada poesia e a sua tem um punch que eu adoro.

livia said...

a poesia é uma doce e amarga loucura.Gostei do seu espaço e letras.Voltarei.

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger