ANORMAL

Norma a ser seguida e perseguida
Deve ser seguir a norma
Normal para todos os seres
Que a norma seja culta e não oculta
Que possa afastar qualquer indício
De ruído no discurso ou discursiva
E de facto no acto bem cuidado
Deve-se em deferência a linguagem
Tratá-la de divina Norma
Ou apenas como a Norma
Uma mulher como todas
Que está soltando um peido agora
E defecado no poema o quão sincero
É o seu avesso
Ou a aversão ao belo de um contexto
Digo a Norma finalmente
Deixe-me ser só mais um doente
Que não a teme como mãe

Wednesday, December 06, 2006

1 Comment:

Cássio Amaral said...

Rodrigo,

Detesto a norma.
Sabe, tudo que é anormal me atrai brother.
A esposa do meu padrinho literário tem o nome de norma.
Seu poema é in norma anormal.
E sabe, se a mulher for bonita até que vale ter o nome anormal.
Ela pode é assustar-se conosco, que somos anormais.
Seu escrito é muito bão meu irrrmão.
Grande abraço.

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger