Compulsão.

Um poema só um poema a mais
Na barriga só mais um problema
Na cabeça alguma coisa dizendo
Que eu estou me repetindo e
Vivendo na barriga do problema

Um poema que comece com tudo
Que termine com o universo confuso
Aquele caos que belisca o umbigo

Dois poemas agora num só poema
Um pra dizer que eu estou assim
Outro pra dizer que eu estou assado

Três poemas e uma tatuagem
Algum enigma e uma canção triste
Talvez todo o poema seja um cemitério

Thursday, April 10, 2008

1 Comment:

YEHUDA said...

poema é confusão pra quem escreve
é confusão pra quem lê
confusão pra todos os lados
ningúem se entende
é é pra isso mesmo
tumultuar tudo que está dentro da gente

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger