Rugi leão fora da concha
aerando um Universo
de pólen e nuvem

Cobri meus dedos com neom
e com tinta meus cabelos
Logo era um gorila

Travestido de quase gente fui
vestir uma enseada
Nadei entre os despojos e enfrentei
a morte

Gorila e leão e homem enfim
Nadei e nadei e a praia secou no azul-
piscina que no varal escorre

Sunday, July 01, 2007

2 Comments:

cássio amaral said...

imagens perfeitas e construção afiada de um samurai.

Fabiano Franz said...

Muito bons seus trabalhos! Gostaria de indicar um site para todos que gostam de escrever:

literar.org

Bom proveito, um abraço!

 
Wordpress Themes is proudly powered by WordPress and themed by Mukkamu
Templates Novo Blogger